Dicas Guido

15 de Abril de 2014

Saiba como escolher ovos de páscoa mais saudáveis

Por: Lojas Guido

Nesta época, fica difícil resistir a tentação de comer chocolate. Os supermercados estão cheio de opções de ovos da Páscoa espalhados pelos corredores, o que dificulta ainda mais. Para quem não resiste ao velho e bom chocolate e quer comemorar a data sem ganhar várias calorias a mais, a dica é optar pelos ovos que sejam compostos por pelo menos 70 % de cacau.

Fuja dos trufados ou com recheios. Os recheios tendem a deixar o ovo ainda mais calórico. Existem ainda ovos feitos com ingredientes alternativos, com maior porcentagem de cacau, livres de lactose e glúten.

Se não der para optar pelo chocolate meio-amargo (o que tem uma maior concentração de cacau) e sem recheio, escolha um ao leite simples.

O cacau é benéfico. Os ovos que possuem uma maior concentração de cacau e menor de leite e açúcar são os que mais fazem bem a saúde, pois o que faz o chocolate ter a propriedade antioxidante, promover a liberação de endorfina e trazer a sensação de bem-estar é o cacau.

Chocolate branco é vilão. Ele é composto apenas pela manteiga do cacau, que se torna uma gordura saturada quando extraída do fruto. Além da gordura saturada, o chocolate branco costuma apresentar um teor elevado de açúcar e não contém os benefícios dos chocolates amargos ou meio amargos.

Para quem tem restrição alimentar. Hoje já existem no mercado ovos de Páscoa sem açúcar, sem glúten e sem lactose. Segundo os nutricionistas, essas opções são especialmente interessantes para pessoas que têm algum tipo de restrição alimentar, já que a presença desses ingredientes por si só não é considerada prejudicial. Produtos que anunciam conter mais fibras são bem-vindos, pois ajudam a reduzir a absorção da gordura pelo organismo.

O cacau pode ser substituído pela alfarroba. A alfarroba tem sabor semelhante e possui propriedades nutricionais mais interessantes do que o cacau, além de ser bem menos calórica. Trata-se de uma vagem cuja polpa é torrada e moída e serve como base para uma massa parecida com o chocolate. Ela tem mais fibras, boas quantidades de vitaminas e minerais e, quando comparado com o chocolate, tem menos açúcar e menos gordura. Atualmente, há opções de ovos de Páscoa feitos com esse material no mercado brasileiro.

Limite diário. Para os adultos, o consumo diário do chocolate não deve ultrapassar 30 gramas por dia. Crianças abaixo de três anos não devem consumir o alimento e a partir desta idade o recomendado é apenas um tablete pequeno por dia. De acordo com especialistas, os pais devem evitar o consumo precoce de chocolate, por ele ser potencialmente alergênico e calórico.

Consulta: www.g1.globo.com/bemestar

Lojas Guido. Apaixonados pela sua casa!

Gostou desta dica? então comente
Nome
E-mail
Seu comentário

Aqui você vai encontrar dicas práticas para cuidar da sua casa com todo amor e carinho que ela merece!

Entre em contato
Esc. Central: Rua do Comércio, 155,
Centro - Maceió - Alagoas
CEP: 57020-320
Trabalhe Conosco Duvida frequentes